Unidade:

Compromisso, crescimento e qualidade serão as marcas do CESURG em 2019

Data de Publicação: 27/12/2018.

Na contramão das instituições de ensino superior, CESURG prevê crescimento de 27% ao longo do ano

O ano de 2019 será um marco histórico para a comunidade acadêmica do CESURG - Centro de Ensino Superior Riograndense. Nas últimas semanas os mantenedores e direção anunciaram aos colaboradores, professores e alunos a nova composição societária e novo modelo de gestão do CESURG assim como os investimentos previstos para 2019 que irão garantir a qualidade do ensino e consolidar o CESURG nas regiões de Sarandi e Marau.

O aumento do número de alunos no ano de 2019, aliado com a nova composição societária e o modelo de gestão compartilhada implementado neste semestre, permitirão um maior crescimento para o CESURG. "Este é um novo momento para o CESURG. Acreditamos na educação e acreditamos que esta instituição tem muito a contribuir com a sociedade pela qualidade de nossos docentes. Será uma grande oportunidade com investimentos em infraestrutura, garantindo ao CESURG ser referência de ensino. Investir é acreditar na nossa qualidade de ensino e na comunidade para a qual estamos à disposição e ao seu encontro", afirma o diretor geral, Lino Luiz Savian.

O presidente do Conselho Mantenedor, Uiliam Treméa, garantiu que a nova composição societária foi pensada numa perspectiva de crescimento e compromisso da instituição com seus alunos, colaboradores e com a sociedade. "Com a infraestrutura necessária vamos primar pela qualidade na educação para tornar os nossos 12 cursos de graduação referência na região e no estado, o que irá possibilitar avanços também em projetos sociais e de extensão que beneficiam a sociedade regional", reitera Uiliam.

Eduardo Toledo Martins, diretor de ensino, afirmou que os investimentos anunciados possibilitarão o incremento de novas atividades práticas, que são oriundas dos avanços de cada curso. "Além de novos laboratórios e do Hospital Veterinário, pensamos em novos espaços para comportar atuais e futuros alunos. Nestes novos espaços estão sendo planejadas salas diferenciadas, voltadas ao melhor desenvolvimento das disciplinas", explicou.

Para o diretor de comunicação e marketing Leandro Paludo, a reestruturação do departamento já está abrindo novas portas e oportunidades para o CESURG. "Vamos fazer um trabalho diferenciado em parceria com os mais diversos veículos de comunicação, o que irá colocar nossos alunos e professores como os protagonistas das suas ações, além de dar maior visibilidade para todo o conteúdo produzido pela instituição estando este ao alcance da sociedade". 

Hospital Veterinário

A construção do Hospital Veterinário será uma das obras principais e irá ocorrer em três etapas: 1ª: setores de atendimento clinico, bloco cirúrgico, internação e sala de diagnóstico por imagem (Raio x e ultrassom), para atendimento de pequenos e grandes animais, e animais silvestres. 2ª: laboratórios de análises clínicas, microbiologia e parasitologia para atendimento interno e externo e 3ª: setor de patologia veterinária e laboratório para diagnóstico imuno-histoquímico.

O coordenador do curso de Medicina Veterinária, professor Rafael Pandolfi, explica que a obra traz para Sarandi e região o que há de novo em atendimento, equipamento e qualidade profissional, uma vez que irá possibilitar a prestação de serviços clínicos, cirúrgicos e de diagnóstico de pequenos, grandes e animais silvestres. "Isso reforça a experiência do acadêmico que cursa Medicina Veterinária, pois o HV também será integrado com a graduação, possibilitando abertura de programas como a Residência Veterinária e pós-graduações". O professor lembra que em fevereiro acontece a inauguração do Laboratório de Habilidades Veterinárias, composto pelos setores de bovinocultura e equinocultura e mais dois ambientes, sendo um de atendimento clínico veterinário e outro de cirurgias veterinárias eletivas, ambos para pequenos animais.  Os laboratórios vêm ao encontro à prestação de serviço à comunidade, pois já estarão aptos ao recebimento de animais para atendimento clínico veterinário. 

Foto Divulgação/CESURG