Unidade:

Agrometeorologia é estudada em visita técnica na Embrapa Trigo

Data de Publicação: 04/12/2017.

    Vivenciar novas experiências de aplicação da teoria na prática também é compartilhar novos conhecimentos. Os acadêmicos do segundo semestre de Agronomia do CESURG, acompanhados pelo professor Luciano Schwerts, participaram de uma viagem de estudos dentro da disciplina de Agrometeorologia. Ainda no mês de outubro, os estudantes participaram do Dia de campo em Culturas de Inverno: Incrementos de Renda e Ganhos nos cultivos de verão da Embrapa Trigo de Passo Fundo, e também conheceram o posto meteorológico do Instituto Nacional de Meteorologia INMET. O roteiro envolveu ainda a visitação à produção de Morangos em cultivo protegido sem o uso de agrotóxicos, em Sertão. 

    No Dia de Campo da Embrapa Trigo, os acadêmicos visitaram diversas estações. O pesquisador Gilberto Omar Tomm dialogou sobre a cultura da canola, apresentando os potenciais desta cultura na região, as técnicas de cultivo e o zoneamento de risco climático. O pesquisador ressaltou, ainda, a necessidade de profissionais capacitados na cultura para prestar assistência técnica às propriedades. Outra estação visitada foi a de manejo de nitrogênio na cultura do trigo, na qual os acadêmicos tiveram a oportunidade de conhecer o efeito das doses e épocas de aplicação de nitrogênio na produtividade e qualidade da cultura de trigo. Na estação de melhoramento genético, conheceram as três novas cultivares da Embrapa Trigo, a BRS Reponte, campeã estadual de produtividade na safra 2016, atingindo 102 sacos por hectare; a BRS Marcante; e a BRS Parudo; todas cultivares consideradas de alta qualidade e bons níveis de resistência a doenças. 

    Os acadêmicos também obtiveram novos conhecimentos sobre as culturas de cevada, centeio e o triticale. Para Schwerts, "estas se configuram como alternativas ao cultivo de trigo e apresentam características diferenciadas, tais como alta produtividade e qualidade de grãos para alimentação animal e alta produção de fitomassa para cobertura dos solos". A última estação visitada foi a de forrageiras, apresentada pelo pesquisador Renato Fontanelli, que explicou aos acadêmicos o planejamento forrageiro salientando as diversas alternativas de cultivos perenes e anuais, em especial ao consórcio entre gramíneas e leguminosas. O profissional destacou o capim elefante anão Kurumin, material que apresenta rápido rebrote mesmo em condições de temperaturas amenas, grande produção de forragem de boa qualidade. 

    Na Estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia INMET, localizada junto a Embrapa trigo. "Por ser uma estação meteorológica convencional, é necessário que 3 leituras sejam realizadas diariamente", explicou Schwerts. Os estudantes de Agronomia conheceram ainda o funcionamento de todos os equipamentos, elucidando o conteúdo trabalhado nas aulas de Agrometeorologia.

    Os futuros agrônomos tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho da agricultura familiar, um projeto desenvolvido pela família Ceconello, de Sertão. Na propriedade, são cultivados morangos em sistema de cultivo protegido (estufa agrícola) realizado em bancadas suspensas, com substrato e fertirrigação. O professor Schwerts avaliou positivamente a atividade, afirmando que "os estudantes puderam visualizar na prática conceitos de Agrometeorologia, em especial a redução da incidência de pragas e doenças neste sistema de produção, assim toda a produção é livre de agrotóxicos e apresenta qualidade diferenciada".

Galeria de Imagens: